Quero para o outono: texturas

Meu gosto para roupas vem mudando um bom tanto nos últimos anos. Quando entrei na faculdade, só usava jeans e blusas simples, de preferência sem muita cor e nada de estampas.

Depois comecei a usar coisas mais coloridinhas (e cada vez mais e mais coloridas até chegar naquele ponto da vida que você tá de calça-vermelha-sapato-roxo-blusa-azul e fica meio difícil viver), me rendi às saias e passei muito tempo sem nem botar uma calça e, mais recentemente, me apaixonei por estampas e brocados.

Mas uma coisa que ainda não existe no meu armário e anda povoando meus delírios de moda é roupa com textura. Paetês, bordados, florzinhas, aplicações…

Ando achando tudo lindo, lindo, lindo:

valentino fall 2011 flowers detail

valentino fall 2011 flowers detail 2

jason wu fall 2011 bordado

prabal gurung fall 2011 flowers

prabal gurung fall 2011 paetês

alice + olivia fall 2011

whyred fall suéter largo com saia

Para tentar sanar minha vontade, andei fuçando nas lojinhas xing ling do centro de Curitiba e achei uns vestidinhos fofos com aplicação de rosas de tecido, como os vestidos Valentino ali do começo, mas tudo veste muito mal em mim! Vou tentar fazer uma blusinha assim em casa, venho contar aqui se sobreviver, hehe.

Outra coisa que eu queria era cobrir uma saia preta simples que eu tenho com algum tecido bordado ou paetês, como na última foto. Vi hoje um tecido preto bordado maravilhoso que custava 500 reais o metro. Acho que continuo sem finesse e sem texturas por enquanto, hein?

por Julia

Meu rim por um sapato

Faz tempo que a gente não oferece o rim aqui no blog, né? Pois dessa vez a seção do blog vem mais com os pés no chão (#ein) que o normal: coloco meu rim à disposição de um sapato que eu vi com meus próprios olhos, peguei na mão e até coloquei nas minhas patinhas.

Pra vocês verem como as pessoas mudam, há uns anos eu diria JAMAIS QUE EU COLOCO ESSA BOTÁLIA NO MEU PÉ, mas hoje eu dia eu consigo ver o charme da botinha aberta. O sapato é da Schutz e estava nas estantes da Namix no encontro de sábado – e era bem mais bonitinho ao vivo!

Ele é ridiculamente confortável mas também absurdamente alto (gente, pra que salto tão alto, eu moro em Curitiba, não dá!) e quase que dava pra pagar sem ter que desembolsar um rim: o preço original era de 349 reais, e ele tava com 40% de desconto. Não é barato, mas mais em conta que os Louboutins que sempre acabam por aqui, hahaha!

Antes que eu esqueça, um agradecimento especial pra Flávia, que tirou as fotos do sapato e mandou pra gente depois do nosso probleminha com as câmeras no sábado. Ela fez um post completinho sobre o encontro, olha só :)

por Julia