Séries

Estilo: Rebecca Ferguson

Depois que a Marina fez esse post aqui sobre a Cher Lloyd do XFactor UK, comecei a me ligar um pouco mais no programa. Adoro as meninas da competição e, em especial, uma moça de Liverpool chamada Rebecca Ferguson. Ela tem 24 anos e dois filhinhos fofos. É linda, fina, chiquérrima e tem uma voz absurda. Mal posso esperar para a competição acabar e ouvir ela cantando por aí.

Na primeira apresentação, ela apareceu com um visual meio bonequinha de luxo moderna, muito lindo!

No vídeo dá pra ver melhor os sapatos de laço, a pulseira de laço linda e a maquiagem que arrasa! E dá pra sentir o vozerão…

O problemão da Rebecca é que ela é MEGA tímida, mas é engraçado, porque no visu ela é toda exagerada com mega cílios, batons radicais, roupas diferentonas, maxi (MAXI MESMO) joias! Toda semana fico ansiosa para ver o que ela vai usar! Vestidões, cotoure, cores vibrantes e a mãozinha pra cima, sempre! E a surpresa da semana é sempre o cabelo ela vai aparecer, por que NUNCA É IGUAL!

E no dia-a-dia, ela usa looks muito fofinhos, bem femininos e finos, não acham? Sempre com colarzinho de pérolas, lacinhos, chapéu: uma verdadeira lady. Adoro em especial esse vestido de veludo azul. Acho legal que ela AINDA é gente como a gente, apesar de estar mega famosa no momento. Então, ela se veste meio normal sem muitas marca: tudo bem usável e possível de fazer igual.

AH! E não me canso de ouvir a Rebecca cantar Feeling Good:

Fofa e talentosa.

Por Manu

Pras gordinhas tensas

Quem acompanha o blog ou me conhece sabe que sou louca por comida e gatos e música e celebridades cafonas e seriados (meu orgulho nerd de 2759 episódios contabilizados não me deixa mentir). Entretanto, para horror de dona Thais e outras loucas por reality shows por aí, eu não curto muito essas séries.

Tirando, é claro, o clássico, grandioso e maravilhoso Top Chef, que coloca um bando de loucos numa cozinha pra saber quem é o melhor. Eis que esses tempos eu descobri o spin-off fenomenal do seriado, o Top Chef: Just Desserts. Sim, amiguinhas: uma competição para ver quem faz o melhor doce.

No primeiro episódio, os concorrentes já têm que transformar sua receita “cartão de visita” em um cupcake e depois têm que fazer a melhor receita com chocolate. Essa parte, aliás, me deixou muito feliz de ver que não sou só eu que passo as noites em claro e quero quebrar o fogão quando minhas receitas com chocolate dão errado. Coisa do capeta. Mas enfim, estou divagando.

O que importa é: você aí, a fim de ver gente surtada no fogã0 e fazendo uns docinhos absurdos, veja Top Chef: Just Desserts. O seriado está no comecinho da primeira temporada e tem todos os episódios disponíveis no youtube:

Ideal pra assistir com um brigadeiro do lado.

por Julia

Emmy 2010: o que amei!

Em primeiro lugar, o que mais amei nesse ano não foram os looks, foi minha série favorita ter ganhado o Emmy pela terceira vez (em três temportadas!). Valeu, Mad Men!! Highlights também pro Jim Parsons, nosso amado Sheldon de Big Bang Theory, que levou para casa o Emmy de melhor ator de comédia! E sem BAZINGA! =)

Agora vamos aos looks que eu mais AMEI! (cliquem nas fotos que a qualidade melhora e elas ficam enormes!)

Tina Fey tava deslumbrante com esse Oscar de La Renta todo trabalhado. Eu normalmente não gosto de bordado, mas pra esse eu tenho que tirar o chapéu. Lindo, moderno e a cara dela.

Christina Hendricks, a eterna musa do Sem Finesse, arrasou nesse Zac Posen Resort em lilás bem pastel. Eu nem sei se gosto tanto desse vestido (tenho minhas dúvidas com essas plumas fiapentas em lugares estranhos), mas acho que ela veste as coisas com tanta confiança, que eu acabo amando o conjunto todo. E o drapeado em forma de coração no decote é algo deslumbrante. E uma menção honrosa para esse cabelo. MEU DEUS O QUE É ESSE CABELO?

Voltando aos vestidos,

Uma galera vai discordar (oi, Ju!), mas eu amei demais esse Versace que a January Jones usou. O decote é meio estranho, mas olha ESSE TRABALHO. São tirinhas de cetim, gente. Vestido que até do avesso é fantástico. E ela soube usar, e está muito confiante com esses pumps Miu Miu. E o cabelo dela também merece menção honrosa, né?

A Lea Michelle (magérrima!) curte muito Oscar de La Renta e não foi diferente dessa vez. Escolheu esse sereia, navy blue, que eu normalmente não gostaria, mas amei. O que aconteceu com meu gosto hoje? HAHA Ela vestiu muito bem e arrasou com esse maxi colar lindo. E o sorriso não tem grife, né?

Do Glee também, a fofa da Heather Morris tava linda nesse vestido dourado (não achei o costureiro). Adorei o cintinho dando um toque mais jovem para o longo brilhoso, o batom vermelho deixando tudo mais old hollywood glamour ainda e ESSE CABELO. Chorey por essas ondas.

Linda também tava a Dianna Agron, com esse Carolina Herrera lindo, rosa nude com preto, todo rendado em camadas (aquele tipo de descrições que faz as moças do Sem Finesse babarem!). Eu poderia dar um rim por uma versão mais curta desse vestido haha

O cast do Glee caprichou demais, né? O tão esperado prêmio de melhor série comédia não veio, mas pelo menos podem dizer que não fizeram feio no red carpet! Taí a fofa da Jayma Mays para não contrariar, linda num Burberry marinho. Aliás, ando APAIXONADA por esse tom, fica bem em qualquer tom de pele e deixa tudo mais chique.

Pra fechar com chave de ouro, Jane Lynch, a eterna Sue Sylvester, arrasou num Ali Rahimi cor de beringela. Tava linda e ainda levou para casa o Emmy de melhor atriz em comédias, absurdamente merecidos pelas gargalhadas que provoca todo episódio de Glee.

A foto não favorece, mas esse Alexander McQueen que a Anna Paquin escolheu pro red carpet era muito legal. Ela ficou muito “edgy” com esse cabelo, esses sapatos e acessórios. E curto muito quando a pessoa usa um vestido teatral como esse, incorpora o drama, mas continua natural, como se estivesse de camiseta!

A Maria Menounos fez uma escolha meio arriscada, com esse vestido decotado na barriga. Acho sempre que isso tem uma vibe tilanga de baile de 15 anos. Mas eu curti, e vocês? Achei que ela ficou lindésima e muito fina. O cabelo tá o máximo e o batom vermelho mate de um ar muito gracioso ao look. O vestido é Ralph e Russo e devia pesar toneladas, pois era bordado com 15 mil cristais Svarowski.

A mais linda da noite foi definitivamente a Claire Danes, que ganhou Emmy de melhor atriz em filme de TV, por seu papel em Temple Grandin. O modelo é aquele classico brilhoso Armani Privé, que, vez por outra, aparece no tapete vermelho em diferentes verões. Mas esse brilho rosado, nude, marrom, não dá para definir, era lindo no vídeo. E ela estava radiante, maquiagem perfeita e cabelo ABSURDO.

Mas a minha preferida foi a Heidi Klum. Risktaker, como sempre, ela tá absurda nesse micro vestido preto Marchesa, com esse Louboutin salto agula altésimo brilhoso todo cravejado (para quem já tava meio enjoada de Louboutin no red carpet, um baita twist). E se não bastasse o exagero do look, a cereja do bolo é esse colar gigante, brilhante, ryco até a última argola. Heidi always make it work!!!

As fotos são do Just Jared e do Temptalia.com

por Manu

Paixão: brocados

Acho que se tem uma coisa que meu lado drama queen gosta mais que renda é tecido brocado e adamascado. Sim, aqueles que todo mundo carinhosamente chama de “tecido de sofá” quando você usa.

Ao que tudo indica, eu não sou a única a achar isso, porque tem um monte de coleções cheias de peças com o tecido e dá pra ver mais roupas assim nas lojas – na C&A tinha uma jaquetinha linda, mas muito cara.

Esses casacos maravilhosos (e parecem tão quentinhos!) são da coleção  da Cavalli, apresentada em fevereiro, mas é muita coisa bonita pra deixar passar. A coleção inteira tem uma pegada bem rock anos 70, misturando o brocado com peles, oncinha e  transparências e tecidos leves.

A coleção de outono da Balmain continuou jogando no time ganhador de sempre: mini vestidos justos cheios de paetês, correntes e blá blá blá whiskas sachê. Mas olha só que lindeza esses casacos:

E como nem tudo nessa vida é rock, Blair Waldorf (sempre ela!) usa um Burberry chiquérrimo no começo da terceira temporada de Gossip Girl. Também morro com o oxofrd bicolor e o olhar Chuck Bass te despreza.

Só pra morrer um pouco mais, a fofíssima Lula Mag fez um editorial com um vestido Dolce e Gabbana lindo demais:

A tristeza da minha vida é que só gosto de tecido caro.

Por Julia

Define beleza

Sério, repitam comigo: PUTAQUEOPARIU, Christina Hendricks. A amada ruiva (que já foi tema aqui no blog pelos looks da sua personagem em Mad Men) apareceu mais linda que nunca na edição de julho da LA Times Magazine.

Esse delineado gatinho que vem desde o começo do olho é TÃO bonito, mas tão difícil de fazer! Mas dá um toque muito bonito – principalmente se você é pouco bonita, que nem a Hendricks.

No site da revista dá pra ler uma entrevista bacana com ela, que comenta um pouco sobre sua personagem em Mad Men, sua paixão por música (ela toca acordeon!) e várias outras coisinhas.

Define beleza musical

Foi nessa matéria que descobri que a Christina Hendricks participou do vídeo do Broken Bells, projeto paralelo do James Mercer, do The Shins, uma das bandas que eu mais amo no mundo. Se você não conhece, precisa conhecer, vai mudar a sua vida. A Natalie Portman que disse.

Ah! E se você é fã de Gilmore Girls (e aí te considero pra caralho) você provavelmente já viu o Shins naquele episódio hilário que a Paris beija a Rory. Conheci uma das minhas bandas preferidas vendo uma das minhas séries preferidas :)

por Julia

Mad as the Mad Women (parte 3)

Chega ao fim a extensa série sobre a beleza de Mad Men. Depois de analisar o estilo de Betty e Peggy, chegou a hora de falar da sex-bomb Joan Holloway (Christina Hendricks).  Joan é secretária da agência de publicidade e se orgulha de seu corpo repleto de curvas: ela tenta mostrá-lo sempre da melhor maneira possível. E com muita finesse, nada nela é vulgar. Como bem observa um personagem da série, todas as mulheres querem ser Marilyn, mas Marilyn quer ser Joan.

Ela se destaca pelo uso de cores fortes numa época em que a mulherada abusava de florais, xadrezes e tons pastéis. Joan usa rosa pink, verde, azul royal, roxo, preto, vermelho. E isso deixa bem claro que ela é uma mulher absolutamente moderna, que se sustenta e faz o que bem entender. Leva rapazes para casa, seduz seu chefe, mas não abandona o sonho de se casar com um príncipe encantado. Nem preciso dizer que a silhueta é sempre super ajustada a sua cintura e quadril: são aqueles vestidos e conjuntos que abraçam o corpo da mulher.

Ela também abusa das joias marcantes em pontos estratégicos. Sua marca registrada é esse pingente de canetinha, mas ela usa também muitos broches e brincos grandes.

Já deu para perceber que a Joan é uma mulher que sabe o que quer,  e que tem consciência do que lhe cai bem. No visual dela, é tudo bem acertado. Mas ela a personagem sabe que só isso não basta e varia o cabelo quase todo dia.. é cada penteado elaborado! Liiindoas demais!

Na maquiagem, ela é toda fina. Sempre um delineado fofo, e lábios cor de boca ou, mais raramente, vermelhões.

- A Joan te despreza.

Teve um dia que a Joan estava muito linda, ela ia sair para jantar e usou um pretinho de cetim todo drapeado liiiindo. Taí:

E para não dizer que eu não falei das outras moças de Mad Men, selecionei alguns looks legais de duas que acho muito divertidas!

Trudy Campbell (Alison Brie)

Jane Sterling (Peyton List)

Desejo muito que Mad Men vá até 1970.

por Manu

Mad as the Mad Women

“I dont think anyone wants to be one of a hundred colors in a box.” Peggy Olson

Como eu já disse, sou apaixonada pela série americana Mad Men, que passa na rede AMC. Foi uma paixão assim meio bombástica. O programa tinha sido recomendado pelo meu namorado há um tempão, mas eu não tinha tido tempo ainda de me dedicar. Comecei a assistir e achei muito chato, pois é meio parado. Mas, aos poucos, fui me apaixonando pelo roteiro e pelos personagens e apreciando a densidade da série. Sou segura de afirmar que é uma série tão boa quanto minhas favoritas Six Feet Under e Dexter.

Pra gente babar mais na beleza das Mad Women, as imagens do post ficam maiores quando clicadas!

Mas uma coisa eu sempre amei na premiadíssima Mad Men (ela vence o Golden Globes de melhor série drama há três anos): maquiagem, figurino e cabelos. OH MY. Eu quase tenho um treco em cada episódio com as roupinhas sessentinhas (a série começa em 1961), os up-dos elaboradíssimos, e os batons vermelhos matte. O trio formado por Janie Bryant, figurino, Lucia Mac, cabelo e Lana Horochowski, maquiagem, é realmente impressionante. Talento pra dar e vender.

Desde que Mad Men começou, surgiu no mundo uma febre por roupas vintage, e pelo sixties look. Amo. Todo mundo tentando copiar os looks das personagens Betty Draper, Joan Holloway e Peggy Olson. Cada uma com seu jeitinho, sua particularidade. As mulheres na época eram rotuladas como ou Marilyns ou Jackie Ohs, que são dois ícones de estilo maravilhosos e que possibilitam muita inspiração.

E como aplicar o look das Mad Women no visual atual? A figurinista Bryant explica que existe uma linha tênue entre ser influenciada pelos anos 60 e parecer que está indo para uma festa temática dos anos 60. Ela aconselha misturar peças vintage com contemporâneas. “Pegar uma linda blusa vintage do período, com muitas pregas e babados, e usar com uma jeans skinny”, diz.

Ela também destaca os twin sets (aquelas blusinhas de tricô com cardigan combinando), a saia lápis e vestidos com cintura marcada. Para o look vintage, aconselho a loja online fofa Mod Cloth,  que entrega no Brasil e tem coisas fofíssimas. E chega tudo certinho.

Em termos de maquiagem, é mais simples: o look dos 60 é totalmente matte. Não existiam muitas maquiagens brilhosas na época, então, pó, blush, base, sombra não tinha esses glitters todos de hoje em dia. E o batom menos ainda! Segundo a maquiadora, o batom da Revlon vermelho já era o mais popular na época.

Ela também diz que a M.A.C. é quem traz a melhor linha de batons matte em várias cores (coisa que a gente  tá cansada de saber!). “Foi um desafio, por que hoje em dia tudo é gloss ou tem um acabamento acetinado bem acentuado e isso é exatamente o que você não quer se estiver tentando replicar o look de Mad Men”, diz Horochowski. Questionada sobre a volta do batom vermelho ela declara: “espero que seja por causa do seriado”.

Já os cabelos são um espetáculo a parte. São sempre perfeitinhos: nada fora do lugar. Muitos coques, rabos de cavalo, raramente as garotas de Mad Men estão com as madeixas soltas (com a exceção daquelas que usam curtinhos). Quando isso acontece, haja laquê para  manter tudo em seu lugar. Tem cada penteado elaborado! Coques, coques franceses, com rolinhos, bem rococó, lindo!

A série influenciou alguns estilistas (o Michael Kors assumiu a inspiração da série nesta coleção), lojas de departamento (a Banana Republic lançou uma coleção de homenagem) e a moda em geral. Eu acho muito legal ver a preocupação que o pessoal da série tem com todo o detalhe histórico de cenário, precisão histórica e figurino. E também é muito legal ver como as mulheres se expressam na série através do que vestem, da maquiagem e de seus penteados. Perfeito.

Até a Oprah se rendeu ao charme da série (o vestido é da estilista da série!):

Mas agora vamos ao que interessa, os looks de nossas Mad Women! Eu vou postar de pouquinho em pouquinho para não cansar.

Betty Draper (January Jones)

A Betty é perfeita, do lado de fora. Por dentro ela está quase sempre triste e é uma garota problemática. Mas no exterior ela aparenta a perfeição de uma housewife americana dos anos 60, aquela que até hoje inspira o american dream. Loira, olhos azuis, cabelos impecavelmente penteados (não há um fio fora do lugar!), Betty encanta a todos com seus ares de princesa, de Grace Kelly. Antes de se casar com Don Draper, Betty era modelo em NYC. A “Bets” não perde o charme nem quando fica grávida pela terceira vez, aliás, ela fica ainda mais charmosa.

O visual dela é sempre bem certinho: calça com cardigan, muitos lencinhos, vestidos rodados, cores primaveris, estampas floridas, vestidos de festa de princesa tudo com a cintura bem marcada e decotes discretinhos. De joias, ela não dispensa pérolas e nas festas arrasa com colares de pedraria impressionantes. Com seus modos finos, outras influências da Betty são os esportes, ela usa muita coisa do tênis e pratica hipismo.

Nos cabelos, como já disse, nenhum fio fora do lugar. Mas ela não usa ele liso chapado: sempre esbanja muitas ondinhas fofas que ela faz com bob no cabeleireiro. Ela também adora tiaras para marcar as madeixas. A maquiagem da Betty é simples: um pouco de delineado, batons nudes, rosas e vermelhos marcados.

Dois momentos que eu achei que o styling dela foi lindo. Numa noite de dia dos namorados, com uma lingerie LINDA e em uma noite que ela passou em Roma e encarnou o estilo italiana exuberante com um cabelo absurdamente elaborado:

Dama de preto.

Por Manu

PS – Os outros posts dessa série estão aqui: Sobre Peggy e sobre Joan

Melhores e piores: SAG Awards

Janeiro é mês de premiações: semana passada foi o Golden Globes, nesse último sábado teve o SAG Awards e ainda tem o Grammy dia 31. Diversão garantida para as pobres mortais sem finesse durante o mês inteiro! Dá uma olhadinha no que a mulherada usou no SAG:

Anna Paquin

Anna Paquin @ 2010 SAG Awards

Anna Paquin @ 2010 SAG Awards

Julia: Detestei ela no Golden Globes, mas essa roupa parece ser uma versão que deu certo daquela lá. O legal é que ela foi uma das pouquíssimas que realmente ousou: decotão, comprimento mais curtinho e estampa loca, bem complementada pelo sapato dourado pesado. A maquiagem tem uns oito quilos de cílio postiço e um olhonada bocanada com cabelo “acordei assim”. Achei bem acertado, senão virava carnaval.

Manu: A Anna Paquin arrasou mesmo com esses postiços liiiiiiiindos; ficou com cara de nasci assim, que nem propaganda de rímel. O cabelo esse preso fofinho com volume sempre é uma boa pedida pras lisas do pedaço. O vestido um McQueen bapho todo trabalho numa estampa lindinha. E o salto ornou completamente. Reparam que ela não usa joias, apenas uma clutch dourada, um anel e uma pulseira grande, o que é bem pouco pro red carpet. Arrasou, Anna.

Christina Hendricks e Mariah Carey

Christina Hendricks @ 2010 SAG Awards

Christina Hendricks @ 2010 SAG Awards

Mariah Carey @ 2010 SAG Awards

Julia: Calmaí, não pirei em colocar as duas juntas. Elas são o exemplo perfeito pra mostrar que um mesmo conceito pode dar muito certo ou muito errado. O longo justinho vermelho de um ombro só pode virar roupa de tia baranga ou de diva linda, absoluta, Stefhany. É tudo questão de cabelo, maquiagem e acessórios. E vamo combinar que esse puxadinho marrom ficou lindo nesse olho de gata da Hendricks.

Manu: Gente, a Hendricks arrasa nossos corações de novo. Ninguém fica melhor de sombra marrom que uma ruiva, orna tudo. Apesar de que eu sou favorável a sombra marrom para todo mundo. Sombra preta é sempre pesada, a marrom dá aquele esfumado básico, sexy, sem deixar tudo dark, punk (nada contra quem ama). O vestido dela é quase igual o da Mariah, mas é feito com um tecido mais bonito, que dá um caimento melhorzinho. E todo mundo sabe, que acessórios mudam um visual todo, né? Então nada melhor que um brinco lindo, muitas bangles douradas, um anel gigantesco tudo em tons dourado, além de uma bolsinha fofa, ornam tudo com muita graça. A Mariah que me desculpe, mas essas joias podem ser o maior bapho do mundo, mas ela parece um lustre. Mas o cabelo tá lindo, Mariah, bem diva.

Diane Kruger

diane kruger 2010 sag awards 04

diane kruger 2010 sag awards 02

diane kruger 2010 sag awards 05

Julia: Só pra não dizer que tá perfeita, não curto a cor do vestido – o que não significa, nem de longe, que a deusa grega não conseguiu deixar até essa mostarda lindíssima. Cabelo em coque soltinho de lado, maquiagem leve com batom avermelhado e pele perfeita. Bora lá, com três fotos pra todo mundo ver todos os detalhes e pedir pra nascer de novo.

Manu: Se eu tivesse esse vestido, dificilmente alguém consegueria tirar ele do meu corpo. Meu deus, a Diane trabalhou o Hollywood Glamour como ninguém, com esse vestido todo drapeado lindo de viver, brincos de rubi, um cabelo espetacular e uma maquiagem discreta, mas linda. Sou só elogios e não me canso de olhar. Mais um pra série do “me dá um pra minha formatura?”

Lea Michelle

Lea Michele @ 2010 SAG Awards

Lea Michele @ 2010 SAG Awards

Julia: Uma palavra só pra definir a Lea: fofa! Aproveitou que é novinha e usou um vestido colorido, com babadinhos (alguém já notou que eu gosto de babados) e um decote profundo mas que não fica vulgar. Cabelo ondulado chique e maquiagem meio nada demais pro meu gosto, mas que sempre fica com aquela cara linda de “nasci assim”.

Manu: A Lea soltou as madeixas (perfeita e estrategicamente soltas, diga-se de passagem) e arrasou nesse vestido cor de esmeralda. Eu, que também adoro babados e drapeados, amei. E o decotão ficou lindo, nada vulgar, super sexy diva. E ela é muito fofa, gente.

Drew Barrymore

Manu: A Drew tá muito linda com esse vestido navy maravilhoso bem no estilo que ela costuma usar e impressionar todo mundo. A maquiagem tá muito simples, eu ia preferir com um batom mais colorido, por que eu não curto muito esse nude extremo, ainda mais quando o olho tá tão simplinho. Mas o cabelo tá bem de época, muito legal esse voluminho! Mais uma que super acertou com o old hollywood glamour.

Imagens: Temptalia Just Jared

Melhores do Golden Globes

Uma coisa que gente sem finesse e sem dinheiro mas com bom gosto curte fazer é ver premiação só pra ver roupa e maquiagem das celebridades. Já que a gente adora fazer isso, nada melhor do que começar o nosso blog comentando a beleza e as roupas do 67° Golden Globes, que aconteceu no último domingo sob uma chuva que não acabou com o tapete vermelho. Dá uma olhadinha nas nossas escolhas de melhores looks:

January Jones

Manu: Quem não queria ser January Jones? A mamãe Betty, tão criticada pelos espectadores de Mad Men, arrasou chiquérrima num Lanvin preto com um babado de cetim que acentua apenas um ombro e marcado na cintura. Fina, segurava seu próprio guarda-chuva para se proteger da chuva que molhava diversas obras de couture nos arredores do red carpet. Faixinha de cetim pra combinar com o vestido, um coque elaborado, batom e unhas vermelhos e um sorriso que é dela mesmo pra iluminar o rosto. Não precisa de mais nada (alem de jóias de arrasar).

Emily Blunt

Manu: A Emily Blunt está aqui por causa desse vestido lindo, porque o desastre de maquiagem me deixou triste. Base mais clara que a cor do corpo, olho combinando com o vestido. Mas ahh, que vestido! Na onda dos tons pastéis que invadiu o red carpet, esse Dolce & Gabbana rosinha todo em chiffon drapeado é tudo de mais lindo. E ela é sempre muito poderosa. E o cabelo tá lindo, corte super atual, bem saudável. Tá fierce.

Julia: Emily Blunt encarnou a diva total nesse vestido rosinha esvoaçante. Delicado e sexy sem muito esforço, braceletes nos dos braços sem ficar pesado, tudo perfeitinho e no lugar. também não fui muito fã da maquiagem, mas o cabelo tá com aquela cara maravilhosa de “nasci assim”.

Lea Michele

Manu: A Lea, nossa amada/odiada Rachel do Glee, estava toda trabalhada no drama com esse Oscar de La Renta preto maravilhoso.  O brinco de esmeralda e os cílios postiços poderosos só completaram o look. Eu só dispenso as sobrancelhas mega marcadas.

Julia: Esse ano a galera resolveu não ousar muito na cor, né? Esse vestido da Lea Michelle eu achei meio debutante demais quando vi pela primeira vez, mas olhando bem ele é lindíssimo – só fica apagadinho porque é preto!

Olivia Wilde

Manu: Tava linda toda femme fatalle nesse Gucci prateado com um decote super profundo mas bem elegante. O vestido parece ser super pesado, então palmas para ela que tem uma postura admirável. O cabelo era um rabo de cavalo não preso com muito glamour e a maquiagem um pouco angulosa demais pro rosto dela, mas os olhos são liiiiiindos, com um pouco de verde, acho eu.

Julia: Essa mulher não precisa de nada pra ficar bonita, e por isso mesmo acho que a maquiagem ficou muito angulosa – isso tá bem acentuado na primeira foto. Porém, essa maquiagem em alguém mais pobrinha de beleza deve ficar uma coisa linda, haha.

Christina Hendricks

Manu: Estou adorando as meninas de Mad Men. E Christina Hendricks define beleza dos anos 60! Ela tem um corpão no maior estilo Marilyn Monroe, cinturinha fina, seios fartos e quadril largo. A “red” arrasou com esse vestido cor de champagne, cheio de babados, lindo. O modelo é por Christian Siriano e ela combinou com brincos compridos e super delicados, pulseira e carteira, tudo prateado. O cabelo, solto, porque a gente quase nunca vê na série e é muito bonito.  Linda demais. Alguém me dá esse vestido pra eu usar na formatura? A maquiagem é a mesma da série: pele perfeita, delineado marcado na sombra branquinha, lápis branco na linha d’água, boca vermelha, blush rosinha. Precisa de outra coisa?

Julia: Não tenho muito pra dizer: a Christina Hendricks é linda demais e ficou maravilhosa com esse modelo. Não curti muito a (falta de) cor, mas a gente deixa quieto esses detalhes, né. Ninguém ousou muito nas cores de maquiagem, então é legal ver alguém com um batom mais colorido, nem que seja no mais clássico dos vermelhos.

Chloe Sevigny

chloe sevigny 2010 golden globes red carpet 03

Julia: Chloe Sevigny me perdeu um pouco por causa da cor meio apagadinha, mas essa coisa toda esvoaçante cheia de babados me deixaram completamente apaixonada  por esse vestido Valentino fenomenal. Brincos pequenos, cabelo preso todo pra trás em um coque bem simples, batom coral e olho meio cinza completaram o visual básico, mas bem eficiente.

Jennifer Morrison

jennifer morrison hugh laurie 2010 golden globe awards red carpet 03

Julia: Jennifer Morrison deprimiu a nação ao aparecer com essa pele ridiculamente impecável. Blush pêssego, boca vermelha e olho marrom bem discretinho. Se eu tivesse essa pele e esse rosto também não fazia mais nada.

Marion Cotillard

marion cotillard 2010 golden globe awards red carpet 02

Julia: Marion Cotillard foi uma das únicas que ousou nos olhos –  parece que tem um pouco de turquesa escuro no centro dos olhos, lápis preto e tons puxados pro azul cintilantes, mas discretinhos. Acho que talvez ficou tudo muito cintilante com esse gloss rosa claro, mas o conjunto me agradou bastante, principalmente com esse cabelo altinho bem classy, uma coisa meio anos 60.

Imagens: Temptalia e Just Jared

Piores do Golden Globes

Nem só de beleza e glamour vive o red carpet. Sempre tem algumas atrizes que, por mais belas e talentosas que sejam nas telas, escorregam no tapete vermelho. Nessa edição do Golden Globes que estava tudo molhado então… Piadinhas bobas à parte, vamos ver a parte mais divertida da premiação:

Maria Menounos

Manu: Ok, a chuva piorou um pouco a situação da Maria Menounos. Mas cauda vermelha no tapete vermelho? Ton-sur-ton demais pra mim. E acho que o modelo ficaria melhor num cocktail dress. E, on top of the cake, tem esse cabelo e esses brincos e esses cílios e é tudo demais.

Julia: Cabelo opaleveiumsusto e esse vestido curto na frente e comprido atrás tão terríveis – ficaria bem mais bonito na altura dos joelhos, aí sim podia entrar até na lista dos melhores. E achei que o brinco tem cara de bijuteria barata #prontofalei.

Drew Barrymore

Manu: A impressão que eu tenho é que uma criatura está comendo o Versace da Drew Barrymore que sem esse arranjo seria lindo. A maquiagem e o cabelo estão bem bonitos, mas fico agoniada com esse vestido.

Julia: O complicado dessa roupa é que o vestido seria lindíssimo sem esse pepino do mar (de acordo com votação feita na cobertura online da premiação) que tá colocado ali no quadril e nos ombros. de resto, Drew é diva, sempre fofa, linda e gracinha, dá vontade de apertar as bochechas.

Sandra Bullock

Manu: A musa do fim dos anos 90 está linda da cintura pra cima. O cabelo, aquele meio solto e meio preso que a gente tem visto todo dia quase na cabecinha da Tailor Swift ornou no rosto dela, esse decote do Bottega Venetta dela é lindo, essa cor do vestido é linda, os brincos são lindos. Ficou bem deusa grega. Mas daí se você olha pra baixo, o que é essa saia? Tudo bem que transparência está em alta, mas acho que não é legal parecer que ela se esqueceu do forro do vestido e ficou com as pernocas de fora. Mas o olho tá legal com delineado roxo (por mais que combine com o vestido)

Fergie

Manu: Como diria o Robert Downey Jr. em Trovão Tropical, “you never go full prom”. E foi o que a Fergie fez: mesmo na tendência dos tons pastéis, ela parece que vai direto para a festa de formatura tradicional nos Estados Unidos. Falta emoção. E esse cabelo solto e a falta de acessórios (uma pulseira só) colaboraram pra isso tudo.

Julia: Eu tenho um conceito muito pessoal de “gordinha debutante”. Não que ela esteja gordinha, mas é aquela coisa que eu total vejo essa roupa em uma menina desengonçada de 15 anos entrando na sociedade absolutamente sem nenhuma noção ou bom gosto. Sem dizer que a pele da Fergie tá um BAGAÇO, dá pra ver bem nessa foto.

Julianne Moore

Manu: Se uma ruiva ganhou entre as melhores, outra ganhou entre as piores. Do look da Juliane, eu salvo as jóias lindas. O vestido é muito estranho, o pano é esquisito, a cor-de-rato não favorece a pele e o cabelo dela (que são lindos). E o modelo, deixou tudo engruvinhado (nunca pensei que escreveria isso). Feio, Julianne. Mas a make tava linda. Pele impecavel, sombra cinza pra destacar o olho azul e muito rímel.

Julia: A Julianne Moore é ruiva, linda e poderosa. Aí me pergunto por que a pessoa coloca esse vestido em T com esse babadinho feio, essa costura (torta) no meio e esse tecido horrível! Sapato e brinco lindos, mas usa com outra combinação, faz favor!

Anna Paquin

anna paquin golden globes 2010 stephen moyer 07

Julia: Amiga, ousei! Cagou tudo, Anna Paquin. Muito brilho, muito decote, essa fenda horrenda, esse sapato medonho, essa perna torta. Jesuis, tudo errado, tudo muito errado! Só salva por causa do acessório que ta segurando o guarda-chuva.

heidi klum seal 2010 golden globes red carpet 05

Julia: Se quando tava grávida ela usava uns vestidos incríveis, agora a Heidi Klum encarnou a mãe de família e apareceu vestida de madrinha de casamento – ela é tipo a tiazona da gordinha debutante. Azul bebê, canutilho e esse decote que não tá segurando muito bem ta difícil de engolir. E ainda tem essa clutch furta-cor que não sei nem o que dizer.

kate hudson golden globes 2010 08

Julia: Tem um episódio de Friends que o Chandler termina com uma namorada, a Joanna, porque ela tem aquele acúmulo de rímel na parte de dentro do olho. só consegui lembrar disso na hora que vi a maquiagem da Kate Hudson. Além disso, achei que esse tom douradinho nos lábios tem uma cara muito de socialite de 60 anos de idade.

Créditos: Temptalia Just Jared