Maquiagem

Dazzle Dust Barry M ou OMG DOUBLE RAINBOW

Quando eu fui pra Europa, não queria gastar muito com roupa e maquiagem. Afinal, gastar em euro e libra não é assim tão baratinho e eu preferia ter dinheiro pra poder comer bem, beber diariamente e ir para os shows que eu queria sem ter que me preocupar com o orçamento.

Preciso nem dizer que isso não deu muito certo, né? Rolou um certo controle financeiro, mas o tenso de um mês na Inglaterra é que tem uma Boots em cada esquina. E a Boots, minha amiga, é tipo uma Sephora de pobre com marca de farmácia. Ihhh, deu merda.

Eu namorei esses pigmentos por muito tempo e comprei eles nos meus últimos dias em Londres e tenho que dizer que o Dazzle Dust está entre as melhores coisas que os ingleses fazem (do ladinho de cerveja e bandas boas e do outro lado do espectro da comida britânica).

Vamo ver os bonitos?

O 78  é a coisa mais linda desse mundo, como vocês podem comprovar. Pra mostrar a versatilidade do bonito, testei ele sozinho, com o lápis turquesa da Fenzza por baixo, com lápis preto de base e com pincel molhado. *baba*

Já o 88 é um ameixa avermelhado (acho que lembra a sombra Cranberry da MAC, mas to chutando!) brilhante, super chique. A primeira vez que usei ele passei o pigmento seco na pálpebra e fiz um delineado preto rapidinho. De pessoa normal a travesti em cinco minutos, SUCESSO. Na foto passei a sombra seca, depois com lápis preto e com o pincel molhado.

Pra finalizar, a 98 é uma cor meio indefinível mas bem absurda. O nome da cor traduzido é algo como preto petróleo (fale isso bem rápido três vezes) e o pigmento fica mais pretinho quando passado sozinho. Com o lápis preto por baixo e com o pincel molhado, ele demonstra o seu espírito travesti e libera uns brilhinhos meio lilás, meio azulados maravilhosos.

Ah, isso tudo sem dizer que custam £4,59 cada, e comprando duas na Boots eu levei uma de graça. Fazendo as conta prazamiga com preguiça da conversão: £ 9,18 por duas sombras = R$ 23,30 por três sombras. Ou seja, uns R$ 7,80 por cada potinho. Tá no preço de pigmento da Vult, hein?

Pra quem ficou com a mão coçando pra ter uma dessas belezinhas, vale a pena pedir pra amiga que tá indo pra Inglaterra e vai passar por milhões de Boots no caminho, mas se você não se importar de pagar frete, a Barry M entrega no Brasil! :)

por Julia

Demaquilante Bioderma ou Pele demaquilada, pele feliz

Já falei por aqui algumas vezes o quanto a minha pele é seca, certo? Pele cagada sensível assim como a minha precisa de cuidados especiais, muita hidratação e produtos específicos. Ok, tamos aí para os cuidados básicos, produtinhos e aquela hidratação legal.

O detalhe é que eu sempre, sempre, sempre ignorei uma fase muito importante para deixar a minha e qualquer pele feliz: o demaquilante.

Normalmente eu tomo banho antes de dormir e jogo um shampoo Johnson’s pra tirar a maquiagem dos olhos, mas o resto do rosto fica lá num limbo de semi maquiado e semi limpo. É, tá errado, eu sei.

Por isso, quando eu fui pra Europa já fui com a encomenda de uma amiga e a minha anotadinha: o demaquilante da Bioderma, mais que bem falado por quase todo mundo que já testou.

Eu já tinha toda a intenção de levar o bonito pra casa, mas quando encontrei ele na França em um pacote com dois potinhos de 500 ml por 18 euros, quase caí pra trás.

Faz as contas comigo, gente: meio litro sai por menos de 19 reais, eu fico com um potão e a minha amiga com o outro. Lindo, né?

Meio litro de água mágica.

Faz duas semanas que estou usando o meu e tenho que dizer que foi uma das melhores aquisições desde que eu comecei a usar maquiagem. Afinal, passar base, blush e batom eu lembro todo dia, mas tirar essa nhaca eu deixo quieto? Mancada, Brasil!

Enfim, o que eu tenho a dizer sobre ele é o que todo mundo diz: ele é uma água mágica que tira maquiagem. Ele não tem cheiro, é leve como água, é hipoalergênico e não deixa nenhum resíduo na pele.  Mas pra mim o melhor é que ele não é oleoso nem adstringente, então é perfeito prazamiga de pele oleosa e também pras de pele ultra seca, como eu.

Enfim, vamos parar de lero-lero e ver o bonito em ação:

Testei com o lápis de olho preto da Natura, o Russian Red, que não sai por nada desse mundo, e a sombra chumbo desse kit passada com pincel molhado.

E o resultado…

Hum… Ok, o demaquilante não tira tudo tudinho absolutamente perfeitamente, mas é aí que entra minha defesa: esse produto é ótimo pra usar todos os dias da sua vida (até o fim dos tempos, porque meio litro desse negócio vai durar até o povo começar a fazer revival da moda do ano 2000) pra tirar a maquiagem do dia a dia e deixar a pele feliz.

Aí se sobra algum resquício de leve naquele dia que você resolve se travestir bastaaante, usa aquele demaquilante mais potente ou o shampoo Johnson’s amigo. Pelo menos é isso que eu vou fazer :)

por Julia

Maquiagem vintage

A fofíssima maquiadora Lisa Eldridge fez um dos vídeos de maquiagem mais bacanas que já vi.

Nada de ensinar a ficar com visual anos 50 ou qualquer coisa assim: o negócio aqui é mostrar maquiagens antiquíssimas ( da década de 20 e até mais antigas) que ela coleciona quase intactas.

O legal é que ela mostra essas preciosidades antigas e comenta um pouco sobre os costumes da época e sobre como as mulheres se comportavam e se maquiavam em cada década. É quase uma aula de história da maquiagem!

Pra mim o melhor momento do vídeo é quando ela testa pela primeira vez um blush (pigmentadíssimo, diga-se de passagem) de um kit lindo dos anos 20. Afinal, respeitar validade de produto de maquiagem é para os fracos, hehe :)

ps: Fiquei tão fascinada com o vídeo que já postei no twitter. Segue a gente lá que você fica sabendo de um monte de coisa legal em primeira mão!

ps 2: Alguém já leu ou quer me dar de presente aquele livro que ela mostra no vídeo? Fica a dica :D

por Julia

Roxinho

Esses dias eu me deparei com uma capa da Vogue de 1993 que me lembrou de todos os motivos que eu tenho medo do revival dos anos 90.

Mas depois que passou o susto e superei os oito quilos de blush, o efeito panda invertido e o cabelinho pra trás, uma coisa me chamou a atenção nessa foto: a maquiagem roxinha meio lavanda, uma cor indefinível mas MUITO bonita:

Vogue Cover January 1993 - Christy Turlington

Aí que um tempo depois eu vi nos arquivos da diva Linda Hallberg uma maquiagem bem parecida feita com duas sombras de uma paleta de 120 cores (oi, posso querer?). É bacana porque não tem côncavo marcado nem muita mistureba de cor, é mais lavado, mesmo:

Linda Hallberg maquiagem lilás

Com um blush levinho e batom discreto, foge do clichê anos 90, né? Achei que fica fenomenal em meninas de pele clara e cabelo escuro e deve ficar lindo em negras também!

Agora a pergunta que fica é: quem me indica uma sombra com uma cor próxima a essa por menos de 15 reais? :D

por Julia

Paleta de sombras e batons P&W

Sabe aquela coisa brega de dizer que ser bom é bom? Pois é, quando você é amiga de pessoas loucas por maquiagem, isso é BEM bom.

Há um tempo eu fui na casa da Débora pra olhar umas roupas que ela tava pensando em doar e acabei ajudando a moça a arrumar o quarto inteiro. Como agradecimento, ganhei um monte de coisa. Tipo, UM MONTE.

Entre as coisinhas estava essa paleta fofa de sombras e batons da P&W! Ela tem o formato de uma folha e é verdinho claro – a embalagem não é a coisa de mais bom gosto no mundo, mas a gente releva isso facilmente:

paleta de sombras e batons P&W

Ela tem 12 cores de sombras cintilantes e dois batons (sem cintilância, todos agradece!). A pigmentação das sombras não é a coisa mais fenomenal do mundo, mas nada que um primer ou um corretivo na pálpebra não resolva, né, não vamos reclamar de coisa pequena.

Na parte das sombras clarinhas, elas puxam mais pro verdinho e azul e ME MORRO DE MEDO de que alguém compre essa paleta e use a sombra azul cintilante até a sobrancelha, sabe como?

u wearz too much makeup

TENSO

Mas pra iluminar o cantinho do olho, passar um tico pra iluminar o ossinho da sobrancelha ou usar só na pálpebra com um delineado (tipo assim), são bem fofas!

swatches paleta de sombras e batons P&W

Na parte das sombras escuras, acho que o negócio fica ainda mais interessante (e menos perigoso):

swatches paleta de sombras e batons P&W

Essa do cantinho que puxa pro cinza azulado é linda, as duas seguintes são aquela cor indefinível mas que fica bonita em qualquer tom de pele e a última é a minha preferida, uma versão mais humilde da Cranberry, da MAC!

Os batons são bem decentes, têm uma pigmentação legal e cores bacanas, mas não consegui captar bem a cor deles, mas na primeira foto da paleta dá pra ver bem como eles são: um é um ameixa bem escuro (acho dificílimo de usar, me sinto num Halloween com 12 anos, mas tá aparecendo por aí, pra quem tem coragem fica bacana) e o outro é um vermelho-cereja bem fechado, lindão!

Pra quem curtiu a paleta, a Debs vende na lojinha online dela, é só passar lá e perguntar o preço (eu não sei porque foi presente, hehe)! :)

por Julia

Beleza vintage de sexta

Mais uma sexta-feira, mais uma oportunidade de alegrar suas vidas com coisas bonitas!

Hoje a sexta tem um cheirinho de guardado (sem traças, eu espero), com algumas capas de revistas antiguinhas incríveis que eu encontrei nesse tumblr (repararam na vibe tumblr da semana, né, hahaha), que reúne capas de várias revistas super antigas.

Pra quem curte essas relíquias e quer se inspirar com toda aquela beleza (oi, babãe Thais, to olhando pra você!) das revistas antigas – que, aliás, são absurdamente mais lindas que as atuais! – , é um prato cheio :)

1945 Harper’s Bazaar May cover 1949 April - Seventeen Magazine cover
1952 Charm April

Destaque para a pergunta: "Should you work while you're pregnant?"

1952 July Charm Magazine

1955 may harper's bazaar cover

1957 Ladies Home Journal April

Gostaram? Daqui uns dias coloco outras pérolas que descobri por aí! :)

por Julia

Delineador de US$ 0,99

Quando a O Boticário lançou a linha Intense, comprei o primeiro delineador da minha vida, e ele até que me fazia feliz.

“Até que” porque, apesar do delineador ser ok e ter um preço bom (uns 15 reais, na época), o aplicador é daquele bem fininho e comprido (tem foto dele aqui) que eu acho um pesadelo sem fim, acabo me borrando toda e fico com os cílios pintados, não a pálpebra.

Aí eu comprei meus pinceis da Sigma e minha vida mudou! Hum, mais ou menos: eu pegava os pinceis de delineador, passava na pontinha do da O Boticário e aí sim me pintava. Trabalhoso, demorado e propenso a acidentes (todos os imagináveis já aconteceram, acreditem!).

Aí  por dica da Débora, essa sua linda toda trabalhada no Ebay, resolvi comprar um delineador xing ling. Ao custo de 99 centavos de dólar, receberia na minha casa um delineador preto em gel (facinho de mergulhar o pincel, amém!), semelhante ao fluidline da MAC. Olha os dois aí:

Delineador Ebay Delineador O Boticário Intense

Comprei sem medo com esse vendedor, porque a Débora já conhecia o vendedor e se eu não gostasse, não teria investido mais que cincão na brincadeira (entre produto + frete + conversão para o real).

Depois de um mês e meio (é, gente, a China não é logo ali), recebi o potinho na minha casa bem embaladinho, fui lá testar e OLHA: ele é ótimo!

Eu já usei o fluidline e eles têm uma consistência parecida, o xing ling seca mega rápido e é beeeem pretinho, principalmente em comparação com o da Intense, que já é digno:

Delineador em gel / delineador O Boticário Intense Swatch

Delineador de 99 centavos à esquerda, humilhando o Intense

Apesar de já ter achado esse micro investimento genial, o teste que eu mais queria fazer era da durabilidade do bichinho. Eu uso lente de contato e vivo cutucando e coçando o olho, então delineador que sai fácil não é meu amigo. Não fiz o teste no olho, mas de brincadeirinha dei uma esfregada no swatch na minha mão e OLHA SÓ:

Delineador em gel / delineador O Boticário Intense Swatch

Delineador de 99 centavos novamente humilhando o Intense

Aí assim, pra não dizer que o delineador xing ling é tipo OMG DOUBLE RAINBOW, depois de algumas horas ele transfere um pouco para a pálpebra, mas nada muito horrorizante, só passar o dedo que sai, sem crise, gente, custou cincão.

Pra quem se interessou pelo mundo mágico das compras pelo Ebay mas tem alguma dúvida, a Débora fez um tutorial super bem explicadinho pra ajudar azamiga aqui.

Aproveita que dá pra comprar coisas bem legais sem precisar estourar o orçamento! :)

por Julia

Ruiva com cor!

Uma coisa que eu não consigo conceber muito bem é aquela coisa meio caga regra tipo “ruivas devem usar tons terrosos” “negras não podem usar blush rosa” e outras besteiras que às vezes a gente vê por aí e deixa a mulherada achando que não pode usar isso ou aquilo.

Por isso mesmo, achei muito legal um ensaio que a Julianne Moore fez para a revista InStyle que mostra que quem é ruiva pode  - e deve, e fica lindo! – abusar das cores. Dá uma olhada nas ideias do editorial (que, aliás, podem ser adaptadas para meninas com qualquer cor de cabelo e de pele, é claro!):

Julianne Moore InStyle Magazine cover

Na capa da publicação, ela aparece sombra rosinha lavada, sem marcar côncavo, sem lápis, nada: só a sombra na pálpebra bem de leve e um pouquinho na parte de baixo dos olhos. Acho isso super bonito, e o melhor é que é a coisa mais simples de se fazer num dia de preguiça, né? Dá um toque de cor mas não precisa se preocupar com a exatidão da maquiagem nem com nenhuma técnica. Achei bonitinho também que eles juntaram a sombra rosinha com um batom rosa e não ficou carregado nem muito barbie!

Julianne Moore InStyle Magazine

Aqui a maquiagem é colorida mas segue no princípio da simplicidade: traço bem grosso de delineador/sombra azul royal do comecinho ao fim da pálpebra sem puxadinho, sem ângulo, nada. Mas olha só como já dá um efeito muito legal! Eu tenho um lápis bem antiguinho da Avon que é bem dessa cor, mas é um inferno pra passar porque é muito seco. Alguém conhece algum lápis/delineador/sombra dessa cor? :)

Julianne Moore InStyle Magazine 2

Eu juro que esse é diferente do segundo look! O delineado é mais fininho e tem um leve puxado gatinho. Não é super diferente, mas achei que valia colocar só pra mostrar como a mesma cor pode ser usada com efeitos lindos e diferentes! Ah, e outra coisa que adorei nessa foto é o vestido laranjado com a maquiagem azul.

Vamos parar de achar que não dá pra usar cor com cor! :)

ps: dá pra ver todas as fotos do editorial aqui.

por Julia

Grammy’s 2011

O Grammy é um prêmio com um red-carpet único. Bizarrices à parte, como Lady Gaga entrando em um ovo ou nosso favorito The Suburbs do Arcade Fire ganhando o melhor álbum do ano (e indignando uma galera), a premiação nos mostra todo um UNIVERSO de vestidos medonhos que não conhecíamos.

Foi difícil selecionar algum para salvar ou algum para não partilhar com vocês o quão absurdo. Confira nossa modesta opinião sobre esses trajes/fantasias/looks:

Katy Perry

Manu: Você achava que Armani Privé era sinônimo de luxo, poder e sedução? Mas o que é esse TRAJE que a Katy Perry decidiu usar? Talvez seja efeito da sua crise matrimonial, mas a moça quis provar um ponto sobrevoando o red carpet com asas! Não, Katy, você não é o cisne branco, nem a Bjork. Além disso, parece que alguém arrancou a parte de cima do seu vestido em um bitch fight, deixando a mostra um sutiã bem bafônico! A make up, pelo menos, tá linda, como sempre.

Ju: Esse vestido seria errado em um desfile da Victoria’s Secret. E desfile da Victoria’s Secret já é uma das coisas mais equivocadas da humanidade.

Rihanna

Manu: Aqui, novamente, quebra de paradigmas. Não, Rihanna, você e Jean Paul Gaultier não funcionaram juntos. Parece que você pegou um enfeite que imita neve em árvore de natal e se enrolou toda nele. Ainda bem que seu objetivo era causar com a transparência, mesmo que seu sorriso inocente não transpareça isso. Desaprovo.

Ju: Se eu me enrolasse em tule e pegasse minha gata no colo, o resultado seria semelhante. CLASSUDO.

Lea Michelle

Manu: A combinação de Lea Michelle, Emilio Pucci e preto só poderia resultar em muito drama. Drama até demais! Para falar a verdade, na comparação com os demais looks de noite, eu até curti a Lea. Mas assim, não precisa querer sair de mortícia toda vez, né? Curti o sapato e o batom!

Ju: O vestido é legal, mas não sei, essa pose tipo “sou sexy sou dramática olha meu vestido GENTCHY!” me dá um tédio eterno. Batom lindão, pra não dizer que não curti nada.

Dianna Agron

Manu: Curti a Dianna Agron em um modelo clássico Vivienne Westwood. Talvez tenha ficado uma coisa rock n’roll meio fake, visto que ela não é muito rock n’roll (pelo menos eu acho). Amei muuuito esses brincos e a maquiagem dela! Que esfumado mara, né? O Cabelo também tava muito legal. O sapato poderia ser um pouco mais ousado, mas não estragou nada. Ponto pra ela, uma das mais bem vestidas da noite!

Ju: Concordo com a Manu: o look é bem rock’n’roll pra uma menina tão mocinha do bem, achei forçadão. A maquiagem e o brinco são lindos, mas não ornou com o espírito da Dianna.

Nicole Kidman

Manu: Esse vestido Jean Paul Gaultier é beeeeem bonito, mas na Nicole Kidman, eu não gostei. Acho que estou implicando com ela, AINDA. Não sei por que a gente ainda coloca ela aqui, porque ela sempre estraga tudo com um styling tosco. Blé pra ela, mas mi dá o cabelo?

Ju: O dia que a Nicole Kidman parar de atuar, serei mais feliz porque a) ela é uma atriz péssima e b) ela vai parar de me assustar/entediar no red carpet.

Janelle Monaé

Manu: A Janelle só tá aqui por que ela é muito fofa. E foi vestida de Janelle, o que eu agradeço, pq acho tão legal esse look tomboy meets caminhão de brilho.

Ju: Janellezinha é linda fofa gracinha maravilhosa SUA LINDA POÇO DE TALENTO. O look terninho preto e branco é a marca registrada (junto com o cabelinho de cacatua, haha) dela e achei muito fofo ela usando ele com glamour. Nunca tinha visto ela usando salto, achei legal, e o terninho de paetê é amor. Se você não viu o show dela no Grammy, VEJA, porque foi um dos três minutos que fizeram ‘sa bosta de premiação valer a pena.

Ciara

Manu: Eu nem sei quem é Ciara, mas acho que ela errou muito. Tudo bem, ela tem um corpão de arrasar, mas fez a Blake Lively on Drugs, com esse decote imenso e essa fenda maior ainda. Mal tem vestido nesse vestido Pucci! A sandália era quase legal, mas, no fim, achei meio esquisitinha.

Ju: Ah, gente, vocês tão vendo a roupa, não preciso dizer o óbvio, né? E sabe o que é o pior? O sapato é muito feio e não tem nada a ver com esse vestido horrendo. Tudo muito equivocado, minha gente.

Jennifer Hudson

Manu: Gente, o que houve com essa menina? Que ela emagreceu um monte eu já sabia, mas ela fez plástica no rosto? A chiqueza e finesse do Versace foram por água a baixo com esse decote apertado no maior estilo “oi, eu tenho peitos”. Fora isso, curti o vestido e o Louboutin, Jen.

Ju: As boleta que ela tá tomando pra emagrecer mexeram com a cabeça da menina, só isso justifica esse decote espremidão. Não curti no geral, mas o vestido não chega a ser horrendo.

Florence Welch

Manu: Depois da Carine Roitfield, a Florence foi a segunda a usar um vestido daquela coleção bafo que o Ricardo Tisci fez pra Givenchy Couture. Eu amei demais e vocês?

Ju: Eu achei essa coleção da Givenchy lindíssima, e achei que tem tudo a ver com a Florence, esse POÇO DE TALENTO [2] que geralmente faz escolhas mais… artísticas, digamos. Ornou bem com o espírito dela, é tipo a Bjork usando vestido de cisne.

Nicki Minaj

Manu: Na verdade, não tenho muito o que dizer sobre o look dessa moça. Vale pela bizarria de ir pro red-carpet fantasiada de “um leopardo me comeu” e ainda completar com um penteado para lá de ANIMADO. Radical, super transada, e arrasando no batom pink da MAC que leva seu nome.

Ju: Gente que tenta chocar a sociedade com roupa feia me dá sono.

Kelly Osbourne

Manu: A Kelly estava uma graça de Tadashi Shoji e sapatinhos brilhosos. Fofa, girlie, linda! Até um pouco anti-Grammy com tanta graça!

Ju: Fofinha, mas só consigo olhar por CABEÇÃO da menina, jesus.

Jennifer Lopez e Miley Cyrus

Manu: Gents, o que houve com essas duas? Foram no mesmo stylist? Jennifer de Pucci e Miley de Cavalli estavam meio gêmeas, com vestidos mega brilhosos e apliques generosos e horrorosos muito maiores do que gostaríamos. Não fosse o cabelón, a Jenny from the block estaria gata com esse Louboutin spiked. Já a Miley, sei lá, num achei grandes coisas e acho ela totalmente sem graça.

Ju: Pra provar que mau gosto não distingue idade, talento (que as duas não têm, aliás), conta bancária, ter um stylist…

Heidi Klum

Manu: A Heidi Klum tá perdendo o estilo? NÃO! Por favor, volta para a gente! Achei esse vestido dourado decotado até bonito, e de acordo com o FIGURINO do Grammy, mas sei lá, sinto falta da Heidi mais fashionista e elegante…

Ju: Tilanguice extrema esse vestido, não curti nada. O tipo dos paetês e a costura na frente me dão a impressão de vestido barato, sabem? O cabelo tá bonito, pra salvar um pouco.

Eva Longoria

Manu: Curti muito esse look! Vestido lindo da Ashi! Bem fino e divertido ao mesmo tempo, cheio de texturas bonitas! O brincão tá gato e a maquiagem é a de bonita que ela sempre usa. Uma ankle boot teria sido mais inovadora, mas, né, a Eva não é muito risk taker.

Ju: Não achei grandes coisas, mas também não chega a estar feio. Tá tudo no lugar, mas não vi graça…

Kim Kardashian

Manu: Tecido dourado brilhoso? Check. Decotão até a barriga? Check. Fenda gigantesca? Check. Cabelão com escova modelada? Check. Peep toe nude? Check. Argolão? Check. Maquiagem de bonita de sempre? Check. Ai, Kim, que sono de você. Só curti o braceletão de cobra.

Ju: Só digo uma coisa, senão serei (mais) grosseira: biscate.

E vocês, meninas, o que acharam? E quem viu o Grammy viu graça na Lady Gaga de látex dançando Express Yourself Born This Way, haha?

Combinandinho

O que vocês acham de combinar? Antigamente rolava a maior neura entre as mocinhas para combinar sapato com bolsa e cinto, ou blusa com casaco, ou sombra no olho com a cor da roupa. Hoje isso meio que acabou, não é? Pelo menos eu espero…

Pra confessar, nunca me liguei muito nisso. Quando era mais nova, meu lado rock n’roll (por um breve período vergonhoso, metaleira) me impedia de usar qualquer coisa que não fosse preta. Já crescida, nem penso muito nisso. Mas confesso para vocês que não gosto muito de nada muito “combinandinho” como sapato e bolsa de cores inusitadas juntos ou a maquiagem azul com blusa azul.

Toda essa introdução é para mostrar um editorial da L’Officiel da Lituânia que me surpreendeu justamente nesse quesito por que eu amei muito a ideia de combinar batom e esmalte!!!!

Não fica lindo!? Acho que vou testar o Girl About Town da MAC com Rosa Chiclete da Colorama! =D

Vocês usariam??

por Manu