Tipos de delineados

Já parou pra pensar quantas possibilidades você pode explorar com o delineador?

Se você sempre acaba caindo no puxado gatinho simples (e não posso nem julgar, porque é praticamente só o que faço), vem se inspirar com essa ilustração super legal que mostra vários jeitos diferentes de usar o delineador e a maquiagem:

Encontrei a imagem sem fonte, mas com meus poderes de jornalismo investigativo, descobri que são as maquiagens da semana de moda de outono de 2011. Olha só fotos do Marc Jacobs, Lanvin e a Jil Sander pra comprovar!

Adoro esses três, o da Armani  e D&G, que são simples mais ainda têm um toque diferente!

por Julia

Elie Saab – cabelos, maquiagem, detalhes e sapatos

Eu sei, estou obcecada.

Mas vamos concordar que ninguém se importa de ver mais um post meu chorando as pitangas pela beleza das criações do Elie Saab, né? Ótimo.

Ver os vestidos não foi suficiente pra mim: tive que ir atrás de detalhes daqueles bordados impecáveis, da maquiagem e cabelo das ninfas modelos, do cabelo, dos sapatos. E é claro que isso só serviu pra me deixar mais apaixonada pelo mestre.

Cabelos:

Essa releitura super simples do clássico rabo de cavalo deixa o visual bem limpo e classudo, acho uma ideia muito legal! Apesar da simplicidade, acho que pra imitar em casa é melhor ter o cabelo bem comprido e sem camadas ou um aplique amigo.

Maquiagem:

Ninguém melhor pra mostrar a maquiagem do desfile que a Karlie Kloss, minha modelo preferida! Pele perfeita, blush leve, delineado fininho, um toque de sombra cintilante e postiços, sobrancelha natural e batom rosinha – na foto dá pra ver que é o Pink Plaid da MAC. A imagem da perfeição!

Detalhes:

Além dos bordados embasbacantes, amei achar essa imagem de perto da estampa que eu tinha adorado. De perto ela é ainda mais linda, como pode?

Sapatos:

E pra finalizar, os sapatos, Mary Janes de tira dupla com o peep toe que quase não deixa espaço pro “peep”, bem anos 60 e acompanhando a paleta de cores do desfile. Usaria fácil!

E pra finalizar, o que que a gente acha disso, Karlie?

Ai, acho o máximo, menina!

por Julia

Pato Preto

Nesse fim de semana resolvi fazer algo diferente: juntei meus amigos em uma cobertura, mandei todo mundo colocar uma fantasia, levar uma birita de sua escolha e fazer carão pra comemorar meu aniversário.

Apesar da minha garganta e voz terem tirado férias depois da minha festa, tenho que dizer que valeu muito a pena.

Afinal, não é todo dia que você vê suas amigas vestidas de coelhinha da Playboy, perua curitibana dos anos 90 (Maria Mercedez Slavieiro, para os íntimos), Valesca Popozuda (com direito a plaquinha escrito “apelido Quero Dar) e etc.

Até quinta-feira eu não tinha decidido minha fantasia, mas aí resolvi me agarrar no tutorial da dona Julia Petit e num pote de pancake branco, peguei um corpete e saia de tule emprestada e fui lá fazer minha personificação do Pato Preto, o irmão sem finesse do Cisne Negro. Foi nisso que deu:

Me mandaram fazer cara de brava pra foto. Foi isso que saiu.

Não ficou assim aqueeela perfeição, mas eu achei que ficou bem divertido! Pra sair todo esse pretume depois foi meio chatinho, mas nada que uma água morna e shampoo Johnson’s não resolvam!

Gostaram? Eu publicaria mais fantasias por aqui mas acho que a dignidade e vida social do pessoal ia ficar meio afetada por isso :)

por Julia

Beleza do dia

Oi meninas, como vão nesse sábado ensolarado curitibano? Como vocês devem ter visto, o blog tá abandonadinho e triste nos últimos dias, mas é por um bom motivo: a Manu tá se matando de trabalhar pra fechar as revistas lindas do mundo do luxo do trabalho dela e eu estou também me matando de trabalhar pra pegar o ritmo no trabalho novo.

Mas enfim, ninguém tá aqui pra ouvir mimimi de blogayra, né? Então vamos ao papo de hoje, que é munita  da Mila Kunis fazendo todo mundo querer nascer de novo nas páginas da Glamour UK.

Bonita ela é desde a época que ainda era a Jackie em that 70′s show (~nostalgia~), mas ultimamente ela tá absurdamente linda! Fiquei babando principalmente nessa foto aqui:

Mila Kunis by Robert Erdmann for Glamour UK September 2011

Bati o olho na maquiagem e lembrei desse tutorial de Bonequinha de Luxo da Lisa Eldridge:

A ideia da maquiagem é a mais clássica e simples possível: pele perfeita, batom basiquinho (pêssego no tutorial, mais rosado na Mila), olho marcadinho de leve (de cinza na Bonequinha de luxo, com marrom-rosado-quentinho no editorial) e delineado lindão com cílios postiços bem fininhos. Posso andar assim na rua todo dia?

por Julia

ps: hoje à noite rola a comemoração do meu aniversário, já que a data em si caiu numa segunda-feira. Vai rolar festa à fantasia e eu vou vestida de Cisne Negro. Se eu não ficar parecendo muito um pato preto, depois eu mostro o resultado aqui! :)

Meu (não tão) novo batom preferido!

Meu amor por batom rosa bem aceso, daqueles que dá pra ver lá da esquina, já vem de um tempo e acho que vai demorar pra morrer.

Ainda assim, há um tempo eu comecei a sentir falta de um batom mais basicão, com uma cor mais elegante, e logo comecei a ir atrás de um rosa antigo que puxasse bem de leve pro marrom (ênfase no bem de leve), meio cor de boca, mais apagadinho.

Aí eis que um dia há uns quatro meses eu me deparo com a linha mate da Koloss (que a Manu já tinha elogiado um monte) e me apaixonei pela cor Orquídea mate (número 6), também conhecido como esse bonito aí:

Eu ando usando ele um monte no dia a dia (muito mesmo, ele já tá pela metade, haha) e cada vez me apaixono mais! A cor é simplesmente fantástica, muito chique e coloridinha na medida (na foto ele ficou mais rosado que é na realidade!), e o batom tem uma durabilidade ótima, porque fica bem sequinho (o batom, não a boca, o que é ótimo nesse inverno bravo aqui de Curitiba).

Acho que vou ter que fazer estoque desse aí, que mais uns meses ele já acaba! :)

por Julia

Delineador com glitter Collection 2000

Vocês já devem saber que eu curto um brilho, né? Glitter, holográficos, paetês e essas coisas todas moram no meu S2 eternamente. Por isso, quando eu comprei aqueles pigmentos (brilhantes, veja só) na Boots, não resisti a comprar esse delineador da Collection 2000, marca mais aleatória que já vi na vida:

Collection 2000 - dazzling gel liner prata

Delineador, glitter, prata. Palavras mágicas que só se tornaram mais bonitas quando vi que ele custava £2,99 (R$7,66, na conversão exata de hoje!). Só que nem tudo nessa vida é bonito que nem ele fica no swatch:

Não sei se o problema sou eu (provavelmente, porque falta destreza nesse corpinho, mas enfim), mas achei esse delineador O CAPETA pra passar. Ele tem aquele aplicador com as cerdas compridinhas que eu sempre acho muito mole e acabo pintando os cílios, e não a pálpebra. É um desastre.

Na próxima vez (só fiz um teste, ainda não usei ele  de fato) vou tentar pegar o delineador com um dos pinceis que eu uso normalmente pra ver se minha experiência é mais feliz. Mas enfim, apesar do desastre pra passar o delineador, eu amei o efeito dele:

Outra coisa que pensei que dá pra fazer com esse delineador (já testei e ele preenche a pálpebra direitinho) é essa maquiagem divônica da Audrey Hepburn:

Em resumo, eu gostei da compra mas ainda preciso me acostumar com o aplicador (e com o fato que é muito fácil entrar glitter no meu olho mega sensível de lente de contato!).

Ah, e pra quem achou legal, tem delineador de glitter de um monte de marca por aí, não precisa ir pra Inglaterra pra fazer a travesti fina na próxima festinha! :)

por Julia

Bronzer Milani ou Como parecer trilhardária com salário de proletária

Esse bronzer já vive no meu armário de maquiagem há um tempo, não sei por que nunca falei dele! Eu comprei ele nessa leva de comprinhas pela Cherry Culture e não me arrependo nem um pouco!

Não sei vocês, mas eu acho que certas coisas na maquiagem não é pra ver, é pra sentir (HAHA, breguice pouca, hein?), tipo bronzer e iluminador.

Por isso, pra mim esse produto é perfeito: na primeira vez que eu usei ele, minha irmã olhou pra mim e perguntou o que eu tinha feito de diferente porque eu “estava bonita”. Pronto. Não é “tá iluminada” “tá brilhante”, “tá virando purpurina”. “Tá bonita”. Curti.

Dá uma olhada no brilho do bonito na pele:

Na esquerda bem concentrado, na direita esfumado, tudo exagerado porque foto de brilho é tipo as olimpíadas das blogueiras! Eu comprei a cor Glow, o tom mais claro, esse champanhe-dourado-brilhante lindo, mas tem mais escuros também.

E o legal é que o bronzer também pode ser usado com um pincel molhado. Eu admito que nunca tinha usado ele assim, mas depois de fazer esse swatch eu estou louca pra usar como sombra:

Lindão, né? E o mais bacana é que ele é bem pagável – US$ 8,99 na situação atual do dólar dá menos de R$ 15! – e acho que ele NUNCA vai acabar, porque o pote é gigantesco!

A única coisa que eu consigo pensar de ruim desse produto é a embalagem, tão vagabunda que chega a dar dó (na primeira foto dá pra ver que a tampa está com as partes separadas, haha), mas que isso não impeça você de comprar essa belezura e sair por aí gritando EU SOU RIIICA!

A Cherry Culture ainda tem ele em estoque :)

por Julia

Num tem quem diga: Russian Red X Natura Aquarela 56

Esses tempos a amiga Debs postou uma comparação do lindão Russian Red, da MAC, com o 330 da linha Mate da O Boticário, crente que os dois eram irmãos de sangue separados na maternidade. No fim das contas eles não eram exatamente gêmeos, mas me deixaram intrigada.

Quando fui na casa dela, resolvi fuçar nos dois e comparar na minha frente os vermelhões bonitos desse mundo. Foi aí que eu me deparei com o batom 56 da Natura Aquarela.

batons russian red - batom natura aquarela 56

Natura X MAC

“E esse aqui, Debs, já comparou?” “Não, nem lembrei da existência dele, Ju”. Aí fui, em prol do brogueirismo investigativo, botar os dois no braço pra ver o que rolava e rolou uma semelhança FORTE. A Debs emprestou o batom pra eu investigar essa história mais a fundo e tirar umas fotos pra vocês concordarem que eu não to louca:

russian red - batom natura aquarela 56 swatch

Natura na esquerda, Russian Red na direita.

Parecidos, né? Pois é. Mas a prova final mostrou que sim, esses dois nasceram na mesma maternidade e cada um foi levado pra um lado do mundo:

Natura em cima, Russian Red embaixo.

NUM TEM QUEM DIGA que não é o mesmo batom, vai dizer? A maior diferença entre os dois é o acabamento: o Russian Red é mate e não sai da boca nem na base da porrada, enquanto o da Natura é cremoso.

Ainda assim, usei ele esses dias quando fui comer pastel (é, tão achando que o nome do blog é por acaso?) e ele resistiu bem. Ele não sai e deixa aquela cara de lápis de boca, ele fica mais fraquinho, como se tivesse passado um lip tint.

A outra diferença que tem que ser considerada nessa história toda é o preço, né? Enquanto um mísero batom da MAC custa uns R$ 70, esse da Natura custa menos que R$ 15, pelo que pesquisei. O Russian Red ainda é meu preferido porque é o que mais dura na minha boca (que adora expulsar batom), mas o da Natura é uma opção perfeita pra quem tá atrás de um vermelhão lindo e clássico!

por Julia

Vintage Vogue II

Lembram que há um tempo eu postei umas fotos lindas da Vogue desde o início do século e disse que outra hora eu ia postar dos anos 60 pra frente? Eu não esqueci dessa promessa, só demorei um pouquinho pra cumprir, mesmo! :)

Dessa vez eu separei algumas capas fenomenais que vão de 1962 a 1990, lembrando sempre que nessa página da revista você pode fazer sua própria busca nos arquivos da Vogue e ver todas as capas lindas e históricas da revista.

1962 January Vogue cover

Eu não sei o que eu amo mais nessa capa: os tons pastel, o gatinho, as jóias poderosas, o cabelón poderoso ou a maquiagem verde-chique com esse batom lindo!

1962 vogue cover june

Eu adoro essa maquiagem porque além do gatinho com o delineado, a maquiagem tem um “gatinho extra” bem leve em lilás acizentado, muito legal e fácil de imitar!

1966 Vogue Cover March Donyale Luna

E essa mistura do Brasil com o Egito? Sucesso!

1966 vogue september maud adams cover

Tá achando que tá arrasando aí com as unhas em cor pastel ou com uma em cada cor? A Vogue já fazia tudo isso em 1966, amiga! Eu também acho o máximo o côncavo marcado com uma linha bem intensa do começo ao fim dos olhos, muito anos 60!

1967 vogue frança twiggy maio

Tinha que ter uma Twiggy com o côncavo marcado aqui, né? :)

1984 vogue cover november

1984 = muitas cores diferentes na capa. E só tem um rosto. Ah, os anos 80!

1990 vogue cover february

Essa última é bem do comecinho dos anos 90 e não é tão representativa da moda da época, mas eu acho ela uma das capas mais simpáticas da Vogue! Sem dizer que eu adoro preto e branco e não me importaria em ter essa camisa/vestido no meu armário! :)

E aí, gostaram?

por Julia