Beleza

Trancendental

Lá nos idos de 2008, ter o cabelo trançado concedia status de fashionista imediato. Acho uma pena que uma moda tão divertida tenha passado, dando lugar às enjoativas escovas modeladas. Por isso, fiquei surpresa ao encontrar essas fotos lindas do último desfile da Rodarte, grife americana criativa e inovadora.

braidsrodarte1 braidsrodarte2 DSC_6144.450x675 braidsrodarte5 braidsrodarte6

Bem despojado, chic e fácil de fazer, né? Não ligo apenas para tendências, mas achei legal esse retorno da moda a um cabelo mais desarrumado, com cara de princesa medieval. A tiarinha de arame farpado, porém, acabou com qualquer fiapo de bondade que o visual pudesse ter. Dei uma pesquisada e descobri que a cabeleireira Odile Gilbert buscava um look “princesa rockeira”. Ela usou produtos John Frieda no styling. Fez baby liss nos cabelos, depois escovou tudo para suavizar o efeito. Separando mechas, ela criou duas tranças de cada lado, que se encontram em um arranjo de cabelo no formato de rosa, virando apenas um trançado.

É uma ideia simples, mas não óbvia. Gosto disso. Será que fica bom em vários tipos de cabelo? Se testarem, me contem!

Sérum Transformador para Mãos Panvel

Eu quase nunca falo de cosméticos aqui, mas esse eu achei tão especial que não consegui deixar de compartilhar. Quem me mostrou foi uma colega de trabalho (beijo, Rafa!) e eu imediatamente me apaixonei.

É muito legal quando uma marca nacional te surpreende positivamente com algo inédito, não? Passei no mesmo dia na Panvel e trouxe para casa meu Chic – Chá Branco – Sérum Transformador para Mãos.

A textura é surpreendente! Não é bem um hidratante: ele deixa a pele super lisinha e com toque aveludado. E o cheirinho? Uma delícia! Fora a finesse que é essa embalagem linda, para enriquecer qualquer necessárie ou mesa de trabalho. E olha o detalhe da caixinha?

O preço é de frescurinha total – algo em torno de R$ 20 –, mas eu não me arrependi. Da mesma linha, também recomendo o Creme Hidratante Corporal Pérolas, super cheiroso e hidratante.

por Manu

Beleza vintage de sexta

Mais uma sexta-feira, mais uma oportunidade de alegrar suas vidas com coisas bonitas!

Hoje a sexta tem um cheirinho de guardado (sem traças, eu espero), com algumas capas de revistas antiguinhas incríveis que eu encontrei nesse tumblr (repararam na vibe tumblr da semana, né, hahaha), que reúne capas de várias revistas super antigas.

Pra quem curte essas relíquias e quer se inspirar com toda aquela beleza (oi, babãe Thais, to olhando pra você!) das revistas antigas – que, aliás, são absurdamente mais lindas que as atuais! – , é um prato cheio :)

1945 Harper’s Bazaar May cover 1949 April - Seventeen Magazine cover
1952 Charm April

Destaque para a pergunta: "Should you work while you're pregnant?"

1952 July Charm Magazine

1955 may harper's bazaar cover

1957 Ladies Home Journal April

Gostaram? Daqui uns dias coloco outras pérolas que descobri por aí! :)

por Julia

Grammy’s 2011

O Grammy é um prêmio com um red-carpet único. Bizarrices à parte, como Lady Gaga entrando em um ovo ou nosso favorito The Suburbs do Arcade Fire ganhando o melhor álbum do ano (e indignando uma galera), a premiação nos mostra todo um UNIVERSO de vestidos medonhos que não conhecíamos.

Foi difícil selecionar algum para salvar ou algum para não partilhar com vocês o quão absurdo. Confira nossa modesta opinião sobre esses trajes/fantasias/looks:

Katy Perry

Manu: Você achava que Armani Privé era sinônimo de luxo, poder e sedução? Mas o que é esse TRAJE que a Katy Perry decidiu usar? Talvez seja efeito da sua crise matrimonial, mas a moça quis provar um ponto sobrevoando o red carpet com asas! Não, Katy, você não é o cisne branco, nem a Bjork. Além disso, parece que alguém arrancou a parte de cima do seu vestido em um bitch fight, deixando a mostra um sutiã bem bafônico! A make up, pelo menos, tá linda, como sempre.

Ju: Esse vestido seria errado em um desfile da Victoria’s Secret. E desfile da Victoria’s Secret já é uma das coisas mais equivocadas da humanidade.

Rihanna

Manu: Aqui, novamente, quebra de paradigmas. Não, Rihanna, você e Jean Paul Gaultier não funcionaram juntos. Parece que você pegou um enfeite que imita neve em árvore de natal e se enrolou toda nele. Ainda bem que seu objetivo era causar com a transparência, mesmo que seu sorriso inocente não transpareça isso. Desaprovo.

Ju: Se eu me enrolasse em tule e pegasse minha gata no colo, o resultado seria semelhante. CLASSUDO.

Lea Michelle

Manu: A combinação de Lea Michelle, Emilio Pucci e preto só poderia resultar em muito drama. Drama até demais! Para falar a verdade, na comparação com os demais looks de noite, eu até curti a Lea. Mas assim, não precisa querer sair de mortícia toda vez, né? Curti o sapato e o batom!

Ju: O vestido é legal, mas não sei, essa pose tipo “sou sexy sou dramática olha meu vestido GENTCHY!” me dá um tédio eterno. Batom lindão, pra não dizer que não curti nada.

Dianna Agron

Manu: Curti a Dianna Agron em um modelo clássico Vivienne Westwood. Talvez tenha ficado uma coisa rock n’roll meio fake, visto que ela não é muito rock n’roll (pelo menos eu acho). Amei muuuito esses brincos e a maquiagem dela! Que esfumado mara, né? O Cabelo também tava muito legal. O sapato poderia ser um pouco mais ousado, mas não estragou nada. Ponto pra ela, uma das mais bem vestidas da noite!

Ju: Concordo com a Manu: o look é bem rock’n’roll pra uma menina tão mocinha do bem, achei forçadão. A maquiagem e o brinco são lindos, mas não ornou com o espírito da Dianna.

Nicole Kidman

Manu: Esse vestido Jean Paul Gaultier é beeeeem bonito, mas na Nicole Kidman, eu não gostei. Acho que estou implicando com ela, AINDA. Não sei por que a gente ainda coloca ela aqui, porque ela sempre estraga tudo com um styling tosco. Blé pra ela, mas mi dá o cabelo?

Ju: O dia que a Nicole Kidman parar de atuar, serei mais feliz porque a) ela é uma atriz péssima e b) ela vai parar de me assustar/entediar no red carpet.

Janelle Monaé

Manu: A Janelle só tá aqui por que ela é muito fofa. E foi vestida de Janelle, o que eu agradeço, pq acho tão legal esse look tomboy meets caminhão de brilho.

Ju: Janellezinha é linda fofa gracinha maravilhosa SUA LINDA POÇO DE TALENTO. O look terninho preto e branco é a marca registrada (junto com o cabelinho de cacatua, haha) dela e achei muito fofo ela usando ele com glamour. Nunca tinha visto ela usando salto, achei legal, e o terninho de paetê é amor. Se você não viu o show dela no Grammy, VEJA, porque foi um dos três minutos que fizeram ‘sa bosta de premiação valer a pena.

Ciara

Manu: Eu nem sei quem é Ciara, mas acho que ela errou muito. Tudo bem, ela tem um corpão de arrasar, mas fez a Blake Lively on Drugs, com esse decote imenso e essa fenda maior ainda. Mal tem vestido nesse vestido Pucci! A sandália era quase legal, mas, no fim, achei meio esquisitinha.

Ju: Ah, gente, vocês tão vendo a roupa, não preciso dizer o óbvio, né? E sabe o que é o pior? O sapato é muito feio e não tem nada a ver com esse vestido horrendo. Tudo muito equivocado, minha gente.

Jennifer Hudson

Manu: Gente, o que houve com essa menina? Que ela emagreceu um monte eu já sabia, mas ela fez plástica no rosto? A chiqueza e finesse do Versace foram por água a baixo com esse decote apertado no maior estilo “oi, eu tenho peitos”. Fora isso, curti o vestido e o Louboutin, Jen.

Ju: As boleta que ela tá tomando pra emagrecer mexeram com a cabeça da menina, só isso justifica esse decote espremidão. Não curti no geral, mas o vestido não chega a ser horrendo.

Florence Welch

Manu: Depois da Carine Roitfield, a Florence foi a segunda a usar um vestido daquela coleção bafo que o Ricardo Tisci fez pra Givenchy Couture. Eu amei demais e vocês?

Ju: Eu achei essa coleção da Givenchy lindíssima, e achei que tem tudo a ver com a Florence, esse POÇO DE TALENTO [2] que geralmente faz escolhas mais… artísticas, digamos. Ornou bem com o espírito dela, é tipo a Bjork usando vestido de cisne.

Nicki Minaj

Manu: Na verdade, não tenho muito o que dizer sobre o look dessa moça. Vale pela bizarria de ir pro red-carpet fantasiada de “um leopardo me comeu” e ainda completar com um penteado para lá de ANIMADO. Radical, super transada, e arrasando no batom pink da MAC que leva seu nome.

Ju: Gente que tenta chocar a sociedade com roupa feia me dá sono.

Kelly Osbourne

Manu: A Kelly estava uma graça de Tadashi Shoji e sapatinhos brilhosos. Fofa, girlie, linda! Até um pouco anti-Grammy com tanta graça!

Ju: Fofinha, mas só consigo olhar por CABEÇÃO da menina, jesus.

Jennifer Lopez e Miley Cyrus

Manu: Gents, o que houve com essas duas? Foram no mesmo stylist? Jennifer de Pucci e Miley de Cavalli estavam meio gêmeas, com vestidos mega brilhosos e apliques generosos e horrorosos muito maiores do que gostaríamos. Não fosse o cabelón, a Jenny from the block estaria gata com esse Louboutin spiked. Já a Miley, sei lá, num achei grandes coisas e acho ela totalmente sem graça.

Ju: Pra provar que mau gosto não distingue idade, talento (que as duas não têm, aliás), conta bancária, ter um stylist…

Heidi Klum

Manu: A Heidi Klum tá perdendo o estilo? NÃO! Por favor, volta para a gente! Achei esse vestido dourado decotado até bonito, e de acordo com o FIGURINO do Grammy, mas sei lá, sinto falta da Heidi mais fashionista e elegante…

Ju: Tilanguice extrema esse vestido, não curti nada. O tipo dos paetês e a costura na frente me dão a impressão de vestido barato, sabem? O cabelo tá bonito, pra salvar um pouco.

Eva Longoria

Manu: Curti muito esse look! Vestido lindo da Ashi! Bem fino e divertido ao mesmo tempo, cheio de texturas bonitas! O brincão tá gato e a maquiagem é a de bonita que ela sempre usa. Uma ankle boot teria sido mais inovadora, mas, né, a Eva não é muito risk taker.

Ju: Não achei grandes coisas, mas também não chega a estar feio. Tá tudo no lugar, mas não vi graça…

Kim Kardashian

Manu: Tecido dourado brilhoso? Check. Decotão até a barriga? Check. Fenda gigantesca? Check. Cabelão com escova modelada? Check. Peep toe nude? Check. Argolão? Check. Maquiagem de bonita de sempre? Check. Ai, Kim, que sono de você. Só curti o braceletão de cobra.

Ju: Só digo uma coisa, senão serei (mais) grosseira: biscate.

E vocês, meninas, o que acharam? E quem viu o Grammy viu graça na Lady Gaga de látex dançando Express Yourself Born This Way, haha?

A diferença que uma sobrancelha faz na vida de uma pessoa – parte 2

Eu já mostrei por aqui o meu antes e depois “sobrancelhístico” e provei que uma pessoa com uma boa mão pode fazer coisas incríveis mesmo com as maiores e mais infinitas falhas do mundo.

Eis que hoje me deparei com a minha irmã de sobrancelhas (HAHAHA NOT). Pelo jeito a Leighton Meester tá naquela triste época da vida que a gente tem que deixar a sobrancelha crescer pra depois arrumar:

Agora dá uma olhada na bonita com tudo bem feitinho e com uma pintura básica – porque agora descobri que ela é gente como eu e a gente precisa de um marronzinho pra ser feliz!

Impossível dizer que não faz diferença, né?

ps: um minuto de silêncio pro Elie Saab fantástico que a Leighton usou. Afinal, com esse vestido, quem que vai prestar atenção na sua sobrancelha?

por Julia

Bel na Beauty Fair

Hey people, aqui quem fala é a correspondente quase internacional Bel, reportando já de Curitiba, mas com notícias fresquinhas vinda de Sampa city, mais especificamente da Beauty Fair. Em primeiro lugar, queria agradecer às ladys Sem Finesse pelo espaço gentilmente cedido, e pra avisar que esse vai ser só um overall de tudo que eu vi por lá, algumas fotinhos bacanas pra termos uma idéia do que vem por aí…admito, não tirei foto de tudo, estava levemente distraída querendo comprar tudo dentro do meu campo de visão >< hauuahau, vamos lá?

O primeiro stand onde eu parei (tá, depois de gastar uma graninha na ikesaki – esmaltes eliana super pérola e passe nati são vida! – e numa lojinha xing-ling, onde eu adquiri o kabukinho mais bebê do mundo! – foi o da Kreati. Lá, além dos já bastante comentados batons flúor (inclusive o azul, Ke$ha inspired >< e vários outros, em embalagens com cores muito semelhantes à dos viva glam) tinham sombras igualmente neons – observar o detalhe da foto, eles brilham na luz negra!

Como se já não bastasse, da mesma marca tinha o lançamento dos esmaltes betty boop! Se não me engano são cerca de 70 cores, que vão desde o branquinho básico até cores lindas de morrer. Reza a lenda – e o representante com quem eu conversei- que chegam a Curitiba em breve.

Pausa para o surto, olha esse kit de pincéis gigantes – dividido em duas partes- que tinha no stand da Macrilan, para demonstrar a nova linha de pincéis (sim, era só um mostruário, mimimi!). Tinha até vassourão duo-fiber, babei, o sonho de consumo dessa louca do pincel era um estojinho (inho?!) desses!

aindo de lá, passei pelo stand da Koloss onde, não surpreendentemente a tendência fluor tambem chegou com força total, nas sombras e glosses – favor atentar para o detalhe, sombras “fluo”.

No stand da Ludurana, conheci a nova linha da marca, com esmaltes de alta definição, que prometem cobertura e acabamento impecáveis. Pelo que eu pude observar, eles de fato têm cobertura e acabamento muito bons, mas ainda necessito testar mais antes de chegar a um veredito final.

essa correria toda, fiz uma pausa no stand da Beauty’In para experimentar os tão falados aliméticos e aprovei! O preço é um pouco salgadinho, mas o conceito é ótimo e super bem trabalhado. As balinhas são em formato de ursinho e a textura lembra yummy ;D Já os drinks, provei 2, e aprovei ambos. No detalhe, a tampinha über tecnológica que libera o pózinho com os princípios ativos somente no momento de consumo (na água com o mais baixo nível de sódio do mercado, de acordo com a representante).

Continuei passeando e parei no stand da fina flor. Já era doida pra conhecer a marca, de tanto ouvir as mineiras falando bem, e minhas suspeitas se confirmaram, é tudo lindo! O grande lançamento da feira era a nova linha de esmaltes, toda baseada em “docinhos”, inclusive com direito a cheirinho de doce. Mas eu morri mesmo foi nos batons, meu sonho de consumo – pena que não tinha pra vender =(

Finalmente cheguei num dos stands mais comentados da feira, o da Impala – Mundial. Fui super bem atendida, estava tudo lindo. Apesar da nova linha de esmaltes não apresentar nenhuma grande novidade, eu achei uma mudança agradável, uma variação mais pastel e delicada pra compensar tanta cor.

Olha o detalhe fofo! Toda a temática do stand girava em torno de flores, um amorzinho!

Passando pelo stand da Betulla, conferi os lançamentos da Archy, com direito a mudanças nas embalagens, novas cores de batons matte, sombras flúor e uma inovação muito bacana, embalagens voltadas à comercialização de kits para presente, adorei a iniciativa. De acordo com o diretor de marketing, mais novidades vêm por aí, temos que ficar espertas!

Ainda no stand da Betulla, tinham os lançamentos da Dote. Além dos tão comentados da coleção Simone Nunes, tinham essas belezinhas, super coloridas, trazendo muita cor para o verão!

E, por último mas definitivamente não importante, passei no stand da Fingr’s e tive uma lição de bom tratamento, consideração e carinho com as convidadas. Na foto, a representante carioca Viviane que nos deu uma verdadeira aula sobre as linhas profissionais e de consumo da Fingr’s e, nos detalhes, os mimos servidos na área reservada, exclusiva para quem tinha confirmado presença anteriormente à feira.Ufa, viram só, se não me segurarem, eu falo o dia todo! Isso não é nem metade do que eu vi por lá, mas foi o que eu achei que valia a pena comentar. Espero que vocês gostem, e que venham me visitar na minha casinha, o Chez Belle!!!

Beijos,

Bel

Ps. Apesar dessas confusões que estão sendo comentadas por todos os lados, eu não fui mal tratada em nenhum stand, muito pelo contrário. Mas sinto vergonha pelas pessoas que mancham a reputação de todas as outras blogueiras sérias porque se deixam seduzir pela idéia de ganhar brindes e esquecem o verdadeiro propósito de ter um blog.

Teen Choice Awards em três momentos

Dando uma olhadinha geral nas fotos do Teen Choice Awards, separei alguns momentos mais, hum, marcantes pra mostrar aqui. O prêmio é mais jovial, tipo o MTV Movie Awards, e é realizado na Califórnia, então tem um clima mais descontraído, rolam uns vestidinhos curtos e maquiagens mais “nasci bonita”. Enfim, vamos aos fatos:

Prêmio “tá linda”:

A Kristen Bell apareceu com um vestido Stella McCartney lindo de morrer, cabelo meio preso bagunçadinho e uma maquiagem bem leve. Delineado gatinho, quilos de iluminador e um tico de gloss rosinha.

O que me chocou foi que eu vi que ela tá com trinta anos. Tipo, ela não era adolescente até ontem em Veronica Mars? Bom, de qualquer jeito: tá gata.

Prêmio “deu medo”:

Prezada Emma Roberts: na próxima vez que quiser ousar e passar sombra cobre até a sobrancelha, faz o favor de ficar em casa. Grata.

Prêmio “salvem os filhotes!”:

Gente, sério: todo mundo sabe que toda vez que uma celebridade usa vestido Herve Leger com sapato nude um filhotinho de panda morre. Por que as pessoas continuam fazendo isso, eu simplesmente não entendo. TIPO OLHA ESSES FILHOTINHOS BRINCANDO

Tua sorte é que a parte de cima tava bonita, e eu curto um topete, Hillary. Mas pobrezinhos dos pandas.

por Julia

A diferença que uma sobrancelha faz na vida de uma pessoa

Já falei por aqui que eu tenho muito cabelo e zero cílios. O detalhe é que isso também se estende às minhas sobrancelhas, que têm mais falha do que qualquer outra coisa, e precisam de macumba pra ficarem arrumadas.

Usei a dica da Thais nesse post e fui no Lady & Lord do shopping Mueller pra tirar com a Dani (tem que pedir pela Dani morena, porque tem duas lá). Mal sentei na cadeirinha e ela olhou desolada pra mim e falou “vamos deixar essa sobrancelha crescer?”, aí contei que fazia quatro meses que eu nem encostava na coitada e ela ficou meio

Mas depois desse episódio, ela conseguiu dar um jeito na minha sobrancelha. Ela ficou fininha, mas é que não tem outro jeito com as minhas falhas, mas eu gostei bastante do resultado. Achei a Dani super fofa, tirou rapidinho e me deixou com uma cara melhor. Ah! E é 23 reais, achei digno.

Por favor ignorem a cara de idiota completa nas duas fotos, auto-retrato é um arte que eu não domino.

por Julia

Depilação em casa

Muita gente acha bizarro quando eu digo que me depilo sozinha. Mas o fato é que minha mãe nunca liberou dinheiro pra gastar em salão e eu nunca pude me depilar com gilete (oi, pele ruim!), então o jeito foi improvisar desde sempre, e fui me acostumando.

Já fiz  até cera caseira que aprendi na Capricho e usei pedaços de uma calça jeans antiga pra usar como lenço (não recomendo mesmo) e outras loucuras, mas acabei me contentando em depilar as pernas com cera roll-on. Eu esquentava a cera no microondas e fazia um servicinho mais ou menos, até que resolvi comprar o querido, amado, idolatrado kit de depilação:

O kit custou R$ 69,90 (e fácil de encontrar!) e o que realmente importa é o aparelho que aquece a cera e mantém a temperatura perfeita. Também vem com um refil de cera, lenços e óleo pós depilação. No site da Depi Roll tem também a loção pré, mas acho que o meu é mais velho e não tinha essa regalia ainda, haha.

Parece difícil se depilar sozinha, mas eu juro que não é! O site da Depi Roll até mostra como aplicar a cera, todo mundo tem medo mesmo é de arrancar o lenço. Mas te digo: eu (#controlfreak) prefiro saber o que eu estou fazendo e quando vai ter um puxão. O kit diz que serve pra pernas, virilha e axila, mas eu (pessoa da pele problemática, não sei pra vocês), só acho bom o depi roll pras pernas.

Mas de qualquer jeito, o negócio é ir treinando, até que uma hora você pega o jeito e em vinte minutos, sem sair de casa, vendo seriado e bem tranquila, você depila as pernocas e sai feliz. Outra coisa: veja quanto você gasta por mês no salão e pense se não vale a pena comprar um kit desses. O que você economizar, guarda pra gastar em alguma coisa bem mais legal que depilação!

por Julia